Sandoval Martins, CEO do Buscapé Company, e Sylvio de Barros, fundador da Webmotors, participaram da última mentoria coletiva do programa Scale-Up Fintech. Confira as ideias que eles compartilharam sobre estratégia e investimento no contexto de negócios digitais.

Boas mentorias são aquelas que esclarecem o caminho e apresentam as soluções para as dúvidas mais inquietantes dos empreendedores. Mas as mentorias extraordinárias são aquelas que te provocam a pensar o não pensado — e muitas vezes te fazem sair com mais perguntas do que respostas. A Mentoria Coletiva que aconteceu no dia 29/11, para a turma do Scale-Up Fintech, se encaixa melhor nessa segunda categoria.

Confira as provocações dos mentores para a turma de empreendedores e aproveite para fazer também as suas reflexões.

Quem são os players estabelecidos na borda do que você faz?

Segundo Sylvio de Barros, as startups surgem na borda das empresas consolidadas. O iCarros, por exemplo, um site de compra e venda de carros, foi criado na borda de três cadeias distintas. Ele é, ao mesmo tempo, um negócio financeiro, de mídia e automotivo. Não está no centro de nada, mas permeia as fronteiras desses três segmentos. É nesse espaço, na lacuna que poucos estão ocupando, que existe a melhor relação de esforço versus resultado.

Mais importante do que entender se você é uma Fintech ou não, identifique quais mercados e cadeias de valor você está tangenciando. A partir desse mapa, entenda como você se posiciona diante desses outros players e qual é a proposta de valor que tem força suficiente para  diferenciá-lo nesse mercado.

Você precisa mesmo de investimento ou essa é apenas uma ansiedade por reconhecimento do mercado?

Uma Fintech de alto potencial não tem problemas para receber um investimento, já que existe uma série de players interessados em apostar em um negócio desse segmento, como comentam os mentores. O grande desafio, segundo Sylvio, é o empreendedo…

Clique aqui para ver a publicação completa

Continue Aprendendo...

Responder