O mercado está correndo em uma nova velocidade. As empresas crescem mais rápido, as startups desconstroem mercados inteiros e uma nova lógica de mercado se forma. Como planejar o crescimento da sua empresa e um cenário como esse?

Nada de grandioso teria sido construído no mundo se as pessoas não estivessem reunidas em grandes grupos, com um mesmo propósito. Ele é a cola que nos une como grupo, família, empresa ou nação. Foi assim que construímos as pirâmides, povoamos o planeta inteiro — e sonhamos inclusive em povoar outros.

Com as empresas, o crescimento também é assim. Um negócio de três fundadores passa a ter 15 pessoas, ganha escala e velocidade e, poucos anos depois, já impacta milhares de pessoas, entre funcionários, clientes e parceiros. Esse modelo de crescimento acelerado é chamado por Reid Hoffman, fundador do LinkedIn, de Blitzscaling.

Ele divide o desenvolvimento dos negócios em diferentes fases, cada uma com seus desafios e marcos a serem alcançados. Assim, as empresas passam pelos estágios de:

Famílias: Quando a empresa inteira cabe em uma sala;

Tribos: Foco na execução para escalar o que você já faz muito bem;

Vilas: Hora de criar um plano de crescimento, contratar rápido e não olhar para trás;

Cidades: Desafio de ganhar eficiência sem perder a velocidade;

Nações: a estratégia é global e escalar a cultura é o maior desafio.

Se foram necessários séculos para que famílias da Mesopotâmia criassem algo similar a uma nação, hoje os empreendedores constroem empresas de impacto global em menos de 10 anos. Essas são as chamadas Scale-Ups: negócios marcados pela alta velocidade.

Então o que é preciso para o empreendedor formar uma empresa com o mesmo impacto e tamanho de uma Scale-Up?

Inspirada pela primeira edição do Scale-Up Summit, a Endeavor criou um eBook que reúne os aprendizados das empresas que estão vivenciando na pele os desafios de crescer em alta velocidade: do estágio de famílias …

Clique aqui para ver a publicação completa

Continue Aprendendo...

Responder