Para muita gente, o professor Falconi é sinônimo de eficiência em gestão. Conheça mais sobre os conceitos que até hoje norteiam algumas das principais empresas do país.

Consultor, professor, mestre, guru: são muitos os epítetos pelos quais Vicente Falconi é conhecido. Hoje tido como um dos homens mais poderosos do país (de acordo com várias listas, como esta, do Último Segundo), o fundador da consultoria que leva seu sobrenome responde por uma longa e movimentada trajetória. Uma história de aprendizados, de equívocos, de desafios — e, claro, de conquistas, o que sem dúvida justifica o prestígio de que hoje ele desfruta.

Recentemente, a escritora Cristiane Correa (autora de “Sonho Grande” e de “Abilio — Determinado, ambicioso, polêmico”), teve a oportunidade de transformar essa trajetória no livro “Vicente Falconi — O que importa é resultado”. Do momento em que ele voltou do Japão, no começo dos anos 80, com a mala carregada de métodos e conceitos que disseminou entre empresário brasileiros, até se tornar o mais influente consultor na esfera pública, está tudo lá.

Dessa convivência, Cristiane estabeleceu aquilo que considera as regras fundamentais de Falconi. Ou seja, orientações de gestão que constituem o alicerce do pensamento e do sucesso de um homem que, há mais de trinta anos, é exemplo de liderança para muitas lideranças.

E ela não só compartilhou a maior parte dessas regras com a Endeavor, como ilustrou cada uma ilustrada com exemplos práticos mencionados no livro:

Sem medição não há gestão

“Um dos principais conceitos difundidos por Falconi”, conta Cristiane. E para exemplificá-lo, a autora escolheu o trecho abaixo, que diz respeito a quando Bernardo Paiva, hoje CEO da Ambev, foi transferido da Argentina para o Brasil e ficou incumbido de conduzir uma operação de venda própria da empresa no Nordeste:

Ter planos de montar uma operação própria era uma coisa; colocá-los para funcionar era outra. A …

Clique aqui para ver a publicação completa

Continue Aprendendo...

Responder